top of page

Procurador-geral do Trabalho critica a reforma trabalhista de 2017 durante entrevista, veja


José de Lima Ramos, Procurador-geral do Trabalho, destacou durante uma entrevista ao CB.Poder que a reforma trabalhista de 2017 causou prejuízos para o movimento sindical e que as negociações coletivas continuam sendo importantes para garantias de direitos.

Ainda na entrevista, José afirmou que não existe uma segurança no trabalho porque o desemprego leva à informalidade e por isso os sindicatos precisam ser fortalecidos.

Ele afirma que a reforma trouxe pontos positivos, como a relação do empregador com o empregado, mas, por outro lado, enfraqueceu o movimento sindical.

Sobre o retorno das grávidas ao trabalho presencial, o procurador defende que cada caso deve ser analisado individualmente, pelo setor médico das empresas, porque está em risco não só a vida da mãe, mas também o bebê.



Comments


bottom of page