• juliana9986

Bancários vão esmiuçar balanços dos bancos públicos

Debates também destacarão a posição da categoria com relação à autonomia do Banco Central; objetivo é mostrar que existe posição divergente da que é passada pelas administrações dos bancos ressaltar que não existe necessidade de privatização e que a autonomia do BC é prejudicial para o país



A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) apresentarão de terça (13) a quinta-feira (15) os resultados dos balanços dos bancos públicos. Na sexta-feira (16), a pauta será a autonomia do Banco Central. As atividades têm o objetivo de informar e instrumentalizar os dirigentes sindicais na defesa dos bancos públicos, mas é aberto a todos que queiram conhecer o ponto de vista dos bancários sobre os balanços dos bancos públicos. “Serão apresentações com elevada qualidade, tanto técnica quanto política. Vamos mostrar para a sociedade e para a imprensa que os bancos públicos merecem ser vistos por uma ótica diferente da que é mostrada por quem defende a privatização, que, normalmente, é reproduzida pela mídia”, disse o secretário de Relação Internacionais da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, que representa a entidade na equipe de organização. Os interessados em participar do debate devem acessar os links de cada uma das atividades (veja na programação abaixo).

As apresentações

Serão quatro apresentações, sempre às 19h. A parte técnica será de responsabilidade do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que trarão os números do balanço e darão as explicações econômicas e contábeis. Os comentaristas políticos vão mostrar que, apesar de terem que seu papel social, os bancos públicos conseguem apresentar bons resultados para o controlador/governo e acionistas, nos casos daqueles que têm capital misto (parte público, parte privado). “São bancos públicos, que têm seu papel social, mas conseguem competir e até superar os privados. E isso incomoda a sede insaciável do mercado financeiro”, destacou o dirigente da Contraf-CUT. Na terça-feira (13) serão apresentados os resultados do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e do Banco da Amazônia (Basa). Na quarta (14) será a vez de esmiuçar o balanço da Caixa Econômica Federal. Na quinta (15) serão apresentados os números do Banco do Brasil. A cereja do bolo foi deixada para sexta-feira (16), quando acontecerá um debate sobre a autonomia do Banco Central, com a participação do deputado federal Pedro Uczai (PT/SC), que coordena os debates sobre a reforma do sistema financeiro em seu partido, do Economista Sergio Mendonça, da presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, e do presidente da Fenae, Sergio Takemoto. “A categoria bancária se mantém em constante debate sobre a regulamentação do sistema financeiro. Em 1962, produzimos uma proposta de regulamentação do sistema financeiro – uma das reformas de base do governo João Goulard, que acabaram derrubando o presidente. Aí os banqueiros se juntaram com os militares para elaborar a lei que está em vigor desde 1964 até hoje”, afirmou von der Osten. “A constituição de 1988 esboçou uma regulamentação, mas o artigo foi sendo esvaziado e hoje dele só sobra o caput. Queremos retomar este debate, para regulamentar o artigo 192 da Constituição, que trata do Sistema financeiro, mas que nunca foi regulamentado”, completou. “Sabemos que o momento não é favorável para o debate de propostas progressistas e que os liberais e conservadores são maioria. Mas, mesmo no governo Lula e Dilma, a correlação de forças no congresso nunca permitiu regulamentar o artigo 192. O poder congressual dos bancos é forte. Por isso, além de debater no Congresso, queremos levar este debate para a sociedade. O povo sabe o que é o sistema financeiro no Brasil por sofrer na pele a exploração das tarifas e taxas de juros expressos pelos spreads bancários. Nós queremos dar subsídios para que eles entendam por que isso acontece e o que pode ser feito para mudar esta situação”, concluiu o dirigente da Contraf-CUT.

Veja abaixo a programação

Dia 13 de abril, terça-feira, às 19 horas Análise dos Balanços do Banco do Nordeste do Brasil – BNB e Banco da Amazônia – Basa Link de acesso: https://zoom.us/j/93603294674 ID da reunião: 936 0329 4674 Apresentação do Balanço: Vivian Machado Rodrigues – Economista e técnica do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos Mediador: Gustavo Machado Tabatinga Junior – Secretário Geral da Contraf-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e Coordenador da Comissão de Negociação com o BNB Participação: Sérgio Trindade – Secretário Geral do Sindicato dos Bancários do Pará e Coordenador da Comissão de Negociação com o BASA Robson Luiz Andrade Araújo – Secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato dos Bancários da Paraíba e Coordenador do Comitê em Defesa do BNB Dia 14 de abril, quarta-feira, às 19 horas Análise do Balanço da Caixa Econômica Federal Link de acesso https://zoom.us/j/97746772660 ID da reunião: 977 4677 2660 Apresentação do Balanço: Sergio Lisboa – Economista e técnico do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos Mediador: Jair Pedro – Diretor de Formação da Fenae – Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal Participação: Regina Coeli Moreira Camargos – Economista Rita Serrano – Conselheira de Administração da Caixa Econômica Federal Dia 15 de abril, quinta-feira, às 19 horas Análise do Balanço do Banco do Brasil Link de acesso https://zoom.us/j/94124548557 ID da reunião: 941 2454 8557 Apresentação do Balanço: Nádia Vieira de Souza – Economista e técnica do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos Mediador: José Ricardo Sasseron – Bancário aposentado do BB. Foi conselheiro fiscal, conselheiro deliberativo e diretor de seguridade da Previ, eleito pelos participantes. Foi presidente da Anapar – Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão e dos Beneficiários de Saúde Suplementar de Autogestão e representante dos trabalhadores no Conselho Nacional de Previdência Complementar. Participação: João Luiz Fukunaga – Secretário de Organização e Suporte Administrativo do Sindicato dos Bancários de São Paulo e Coordenador da Comissão de Empregados do Banco do Brasil Debora Fonseca – Conselheira de Administração do Banco do Brasil eleita pelos trabalhadores. Dia 16 de abril, sexta-feira, às 19 horas Debate sobre a autonomia do Banco Central Youtube e Facebook da Fenae Mediadora: Lis Jannuzzi Weingartner – Jornalista da Fenae – Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal Convidados: Pedro Uczai – Deputado Federal PT SC Juvandia Moreira Leite – Presidenta da Contraf-CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro Sergio Hiroshi Takemoto – Presidente da Fenae – Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal Sergio Mendonça – Economista e diretor do Reconta Aí


Contraf

0 comentário