Presidente do Banco do Brasil diz que possibilidade de privatização é 'assunto encerrado'


Rubem Novaes foi a uma audiência pública na Câmara para debater o tema. 'O presidente [Bolsonaro] já disse que não vai privatizar, e o assunto está encerrado', afirmou.

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, afirmou nesta terça-feira (10) que é a favor da privatização da instituição financeira, mas acrescentou que o presidente Jair Bolsonaro já se manifestou contrariamente a essa possibilidade e que, por isso, o "assunto está encerrado".

"Sobre a privatização, o que há, na verdade, é que é uma decisão política. Todos sabem do meu posicionamento. Do posicionamento do ministro Paulo Guedes [da Economia]. Mas o fato é que o presidente [Bolsonaro] já disse que não vai privatizar, e o assunto está encerrado", disse Novaes, durante audiência pública na Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados

Segundo o presidente do BB, mesmo que houvesse uma uma decisão do governo de privatizar o Banco do Brasil, o processo teria de passar, necessariamente, pelo Congresso Nacional, onde há resistências por parte dos parlamentares. "Teria de ser [por meio] de lei", explicou.

"Se me perguntassem se sou a favor [da privatização], digo que sou. Vai ter privatização? Não, porque o presidente [Bolsonaro] disse que não vai ter e tem de passar pelo Congresso", concluiu.

Privatizações

Integrantes da equipe econômica do governo Bolsonaro têm dito desde o início do mandato, em janeiro, que privatizações de estatais fazem parte da estratégia para retomada da economia e saneamento das contas públicas.

  • Conheça as estatais que o governo federal quer privatizar

Algumas empresas devem ficar de fora, como Banco do Brasil, Caixa Econômica e Petrobras.

G1

#bb

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo