top of page

Proposta de protocolo de segurança contra a Covid-19 é apresentada pela Fenaban

Encontro contou ainda com cobrança dos bancários para inclusão da categoria no Plano Nacional de Imunização



O Comando Nacional dos Bancários recebeu ontem (26) da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a proposta de protocolo de segurança unificado para orientar na prevenção contra a Covid -19. Durante encontro que ocorreu por meio de videoconferência, a categoria intensificou as cobranças aos bancos para que pressionem o governo federal para a inclusão dos bancários no Plano Nacional de Imunização (PNI).

Nesta quinta-feira (27) será realizado o Dia Nacional de Luta pela inclusão da categoria como essencial no PNI e por vacina para todos.


“A padronização das normas de segurança é um pedido que o movimento sindical tem feito há um bom tempo com o objetivo de unificar os procedimentos de modo que todos os locais sigam uma mesma orientação com base no protocolo nacional de prevenção à Covid-19”, destaca Jeferson Boava, presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS).

De acordo com a categoria a proposta apresentada é o resultado destas cobranças efetuadas durante um ano de debates e negociações. O objetivo central é garantir a segurança de bancários, bancárias e usuários de todo o país. A minuta dos bancos estabelece o fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscara, além de procedimentos como desinfecção de agências e outros locais de trabalho em casos de contágio.


Vacinação

A inclusão da categoria no PNI foi novamente cobrada pelo Comando Nacional. O movimento sindical destacou o funcionamento das agências em todos os decretos municipais e estaduais, e com isso, caracterizou como contraditório obrigar uma categoria a trabalhar e não inclui-la no como essencial no PNI.

Os dados do número de mortes na categoria por causa da Covid-19, assim como o de contágios, também foi solicitado durante a reunião. A Fenaban se comprometeu a fornecer as informações nos próximos dias. Com os dados, o movimento sindical pretende cobrar do Ministério da Saúde a inclusão da categoria como prioridade no PNI. “Queremos reiterar o pedido, uma vez que houve mudança de ministro”, diz Boava. Um novo ofício dever ser enviado em breve com pedido de nova reunião.


FEEB SP/MS

Opmerkingen


bottom of page