top of page

CAMPANHA SALARIAL 2020. O QUE VAI ACONTECER?

Ninguém sabe, mas a única certeza que temos é que será dura!

Acabamos de passar por uma assembleia virtual, onde a votação nas pautas apresentadas em nossa pesquisa feita com todos os bancários do Brasil refletiu nos encontros regionais/estaduais e que culminaram com o arrebanhar de informações que abasteceram o Encontro Nacional para a Campanha Salarial 2020.

Muitos são os desconfortos, dentre eles as MPs editadas as pressas e votadas com a mesma rapidez, todas elas em prejuízo dos trabalhadores e não fosse um punhado de políticos que temos engajados com o bem estar dos trabalhadores, a coisa poderia ser muito pior. Uma destas medidas tentava retirar da categoria bancária o pagamento da PLR e dos auxílios alimentação/refeição, esta ultima com a logica do “Home Office” onde o bancário poderia comer na sua própria casa. Lembrando a todos que estamos em meio a uma pandemia que já ceifaram mais de 80.000 vidas brasileiras, que temos um acordo de não demissão neste período, mas elas estão acontecendo, que nossas discussões sobre os EPIs foram bem sucedidas e mantemos nosso canal de conversação aberto com a Fenaban, mas existem reclamações de colegas que estão na linha de frente e pedem que o sindicato atue por eles e não só pelo grupo de risco.

As dificuldades tem se apresentado diariamente em nossa categoria, como a questão do BB e da CAIXA estarem chamando de volta ao trabalho presencial os bancários que coabitam com pessoas do grupo de risco e entendemos que esse não é o momento de colocarem esta atitude em pratica, sob o risco de expandir a contaminação pelo Covid19, agora entre nossos entes queridos, nosso maior tesouro! Continuamos conversando e lutando contra esta decisão.

Mas tem um assunto que não posso deixar de comentar neste espaço, que é a preocupação de alguns em “qual será a data de pagamento da minha PLR”? Estamos lutando contra um grupo de atitudes patronais que desejam diminuir custos a qualquer maneira, mantendo salários e jornada de trabalho com a habilidade das negociações que adquirimos em anos de negociações e percebemos que para “alguns” o importante é o individual!

A grande maioria dos bancários que atuam no País hoje são jovens que desconhecem a luta de classe, que ignoram a importância da categoria bancária no cenário nacional e por isso acatam as orientações recebidas do distanciamento social, do individualismo e não falamos dos encontros em bares e baladas noturnas, falamos do compromisso social e da defesa das nossas conquistas trabalhistas.

Vamos deixar a preocupação do quando vamos receber e focar no que iremos receber, porque essa é a prioridade agora e quanto mais distante dos colegas de trabalho e do sindicato de sua categoria, pior será para o futuro de todos nós. Ninguém sobrevive sozinho!


Julio César Machado

Presidente do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região

bottom of page