top of page

Caixa: Saúde mental dos servidores pode estar sendo afetada diariamente segundo Fenae


A morte do servidor Sérgio Ricardo Batista, diretor de controles internos e integridade da Caixa, disparou um novo alerta para as condições de trabalho do banco estatal.


O caso está sendo investigado como suicídio e se deu em meio a revelação de denúncias de assédio moral e sexual por parte de gestores.


Sergio Takemoto, que é presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae), avalia que os fatos recentes da empresa são parte de uma crise na atenção à saúde mental dos funcionários, agravados pelos assédios.


Takemoto conta que esse já era um problema crescente na estatal, e, nos últimos anos, passou a atingir a saúde mental de grande parte dos servidores. E a função de Sérgio Ricardo era justamente apurar as denúncias de assédio.


Outra reforma que preocupa os servidores é a alteração na responsabilidade sobre denúncias de assédio moral, que antes eram de apuração da diretoria de controle interno e agora passam para o conselho de administração.



Comments


bottom of page