top of page

Caixa atende pedido para negociação, após Dia de Luta


Após a manifestação nacional realizada nesta segunda-feira (30), em defesa do Saúde Caixa, a Caixa Econômica Federal atendeu ao pedido do Comando Nacional dos Bancários e marcou reunião para a retomada das negociações.


O futuro do plano de saúde das empregadas e empregados da Caixa será discutido nesta quarta-feira (01) em reunião presencial, em Brasília.


De acordo com o movimento sindical, as negociações estão travadas, e as projeções da assessoria atuarial da Caixa apontam que o plano se torne inviável economicamente aos usuários, caso não haja a revogação do teto de custeio.


Para o próximo ano, a Caixa projeta uma necessidade de reajuste médio de 85% nas contribuições dos empregados. Os trabalhadores reivindicam um posicionamento do banco público com relação a exclusão do teto de custeio do plano Saúde Caixa pela empresa.


O teto foi definido no estatuto da Caixa em 6,5% da folha de pagamento, o que impede o cumprimento do modelo de custeio 70/30 (70% pagos pela Caixa e 30% pelos empregados), transferidos os custos para os empregados.


Além do modelo de custeio, representantes dos trabalhadores pretendem levar à mesa de negociação, questões como melhoria da qualidade do plano e a descentralização para credenciamento de novos profissionais de saúde, clínicas e hospitais com o objetivo de atender colegas de diversas cidades e regiões que não conseguem acesso.


Fonte: Feeb SP/MS

Comments


bottom of page