Banco Central limita taxa paga por maquininhas para reduzir custo a comerciante e cliente


O Banco Central informou nesta segunda-feira, 26, que editou uma regra que, na prática, pretende reduzir os custos de operações com cartões pré-pagos e cartões de débito ao comerciante e ao consumidor final.


A norma estabelece limites à tarifa de intercâmbio (TIC), que é a remuneração paga ao emissor do cartão, a cada transação, pelo credenciador do estabelecimento comercial, que é quem aluga as ‘maquininhas’ ao comerciante.


A norma, que entrará em vigor a partir de 1º de abril de 2023, estabelece: limite máximo de 0,5% aplicado à TIC em qualquer transação de cartões de débito e limite máximo de 0,7% aplicado à TIC em qualquer transação de cartões pré-pagos.




0 comentário