top of page

Assédio sexual na Caixa: Ministério Público Federal conclui investigação, mas está sob sigilo


O Ministério Público Federal concluiu a investigação aberta para apurar os casos de assédio envolvendo Pedro Guimarães, ex-presidente da Caixa Econômica Federal, porém, trata-se de um processo que corre sob o mais alto grau de sigilo.


Em razão do segredo imposto aos autos, não se sabe ainda que medidas o procurador responsável pelo caso, Igor Nery Figueiredo, pediu.


Não foi confirmado se Guimarães foi alvo de uma acusação formal, porém, caso tenha sido, o juiz avaliará a denúncia e decidirá, depois, se o ex-presidente da Caixa deve ou não ser condenado criminalmente.


O Ministério Público do Trabalho já havia pedido à Justiça trabalhista a condenação do ex-presidente do banco ao pagamento de multa de R$ 30,5 milhões por danos morais coletivos em razão dos casos de assédio.


Na mesma ação, o MPT pediu que a Caixa seja condenada a pagar R$ 305 milhões.

bottom of page