Se aprovada, nova proposta pode salvar Cassi


De 18 a 28 de novembro os associados serão consultados sobre a nova proposta de reforma do estatuto da Cassi. Fruto de várias etapas de negociação entre as entidades representativas dos funcionários e a diretoria do Banco do Brasil, e depois construída em conjunto com os diretores e conselheiros eleitos e indicados da Cassi, a proposta traz melhorias aos associados.

O banco pagará 60% dos custos da Cassi, trazendo reequilíbrio financeiro para o Plano Associados e preservando o atendimento à saúde de todos de maneira equânime, sem distinção de rendimento, faixa etária ou grupo familiar. As entidades representativas acordaram com o banco que, se o estatuto for aprovado, o BB aportará, de imediato, R$ 1,006 bilhão para o Plano Associados.

Itens que geraram descontentamento na proposta levada à votação em maio deste ano foram retirados, como o piso de contribuição por dependente, a possibilidade de o presidente da Cassi utilizar voto de qualidade para atividades técnicas e, por fim, foi excluída a alteração no artigo 83.

Mas, para ser aprovada, mais da metade dos associados precisa votar. E 2/3 dos votantes precisam aprovar a proposta. Caso não seja aprovada, a Cassi não conseguirá cumprir as exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e correrá risco de liquidação do Plano Associados ou ter a sua carteira alienada e transferida para o mercado privado de saúde. Portanto, o movimento sindical orienta a aprovação da proposta.

Fonte: Contraf

#bb

Posts recentes

Ver tudo

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo