BANCO SANTANDER ESTUDA TRANSPORTE DE CHAVES POR EMPRESAS CONTRATADAS


Em reunião realizada dia 11.04, na Federação dos Bancários de SP/MS, contando com as participações dos dirigentes sindicais do Santander, Rodolfo Lima e Marcelo Teles, fomos comunicados através da Senhora Fabiana Ribeiro responsável pelo RH, Senhor Renato do suporte jurídico e do Senhor Otavio da área de segurança, que o Banco está preocupado com os crimes cometidos contra o trabalhador, como sequestro dos familiares para obter sucesso neste crime. Este é um assunto abordado no Coletivo de segurança a anos

Na sequencia, o relato de que o banco estará contratando uma empresa de segurança para o transporte das chaves do banco foi uma ótima noticia, já que a anos discutimos este assunto na mesa de segurança bancária junto a Fenaban e o que sempre ouvimos são negativas e negativas. Esta é mais uma reivindicação do movimento sindical em atenção ao pedido dos bancários, que temem pelo sequestro do bancário e de seus familiares, inocentes na mira dos bandidos!

Mas nem tudo é para se comemorar! Na ideia do banco, com a criação dos cofres inteligentes, as agências bancárias ficarão com pouco dinheiro, transferindo esta responsabilidade para as transportadoras de valores, o que também parece bom, mas na sequencia informam que estão retirando as portas detectoras de metais por conta do esvaziamento dos cofres das agências.

O Presidente do Sindicato dos bancários de Sorocaba, Julio Cesar Machado que compõe a mesa de segurança bancária alertou que o grande perigo passara para o cliente que trazendo seu dinheiro para o banco poderá ser o alvo preferido dos bandidos, já que as agências não acumularão mais numerários em seus cofres.

Com a retirada das portas giratórias, os crimes de entradinha e saidinha de bancos, serão mais corriqueiros no ponto de vista do sindicalista. “Isso nos parece transferir a responsabilidade para o cliente bancário, já que no informe dado pelo banco os valores roubados estão diminuindo, o que é bom para a instituição financeira” afirma Julio. Pela vivencia na área, Julio considera a porta giratória uma referencia para a segurança bancária e o Santander pretende retira-la, por conta desta justificativa. Na opinião sindical o banco poderia pensar em retirar o temporizador dos cofres ao invés das portas de segurança, por exemplo, já que se permanecerá com pouco dinheiro na agência, porque mexer com algo que dá segurança aos clientes e a categoria bancária! Ficou registrado nosso descontentamento.

SEEB Sorocaba

#santander

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo