Juro do cheque especial mantém nível, mas é o maior em 2 anos, diz Procon


Os juros do cheque especial (o “limite extra” da conta corrente no banco) ficaram em 13,51% ao mês (357,44% ao ano) em abril, mesmo nível registrado em março, de acordo com levantamento da Fundação Procon-SP. Apesar de ter se mantido no mesmo patamar, a taxa média é a mais alta em dois anos, desde abril de 2017 (13,53% ao mês).

Os juros do empréstimo pessoal também permaneceram iguais. A taxa média ficou em 6,28% ao mês (107,73% ao ano), a mesma registrada em março.

O levantamento do Procon-SP foi feito em 4 de abril com base nas informações fornecidas nos sites dos seis principais bancos do país: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Safra e Santander.

Os números divulgados no levantamento são uma média e podem variar para cada situação específica, porque os bancos oferecem taxas diferentes de acordo com o plano contratado pelo cliente e a relação entre eles (quem tem mais dinheiro no banco paga menos taxas).

Para efeito de comparação, a taxa básica de juros do país (Selic) está em seu menor nível histórico, a 6,5% ao ano.

Veja o resultado por instituição:

Empréstimo pessoal (juros ao mês)
  • Caixa Econômica Federal: 5,5%

  • Safra: 5,9%

  • Banco do Brasil: 5,91%

  • Bradesco: 6,22%

  • Itaú Unibanco: 6,27%

  • Santander: 7,89%

Cheque especial (juros ao mês)
  • Banco do Brasil: 12,49%

  • Safra: 13,3%

  • Bradesco: 13,33%

  • Itaú Unibanco: 13,45%

  • Caixa Econômica Federal: 13,55%

  • Santander: 14,93%

Fonte: UOL

#sindnews

Posts recentes

Ver tudo

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo