Centrais denunciam reformas do governo federal na OEA


Nesta segunda-feira (23/10), em Montevidéu/Uruguai, as centrais sindicais brasileiras estiveram reunidas para denunciar, à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da O.E.A., as reformas do governo federal, que têm afetado diretamente a vida do trabalhador no Brasil. O presidente da CONTEC, que é secretário de Relações Internacional da UGT, Lourenço Prado esteve presente à audiência pública. Prado condenou com veemência os pontos estruturantes da Reforma Sindical, a Terceirização e, a Portaria do Ministério do Trabalho, que abre brechas para a legalização do “Trabalho Escravo”.

Durante o encontro, que reuniu representantes de países das Américas, além de membros do Governo Federal brasileiro, Lourenço Prado abordou os temas: inacessibilidade à Justiça, Contribuição Sindical e Terceirização. “A reforma trabalhista viola direitos humanos e agride a dignidade do trabalho das pessoas, desrespeitando a Constituição da República e diversas convenções da OIT”, avaliou.

Esta foi a 165ª sessão da Comissão Interamericana, que reuniu ainda, como convidados, várias entidades representativas brasileiras, entre elas: a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (ANAMATRA); o Ministério Público do Trabalho; e, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (SINAIT).

Fonte: Contec

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo