top of page

Volta do auxílio emergencial? Aumento da Covid pressiona Ministério da Economia a abrir o cofre

Integrantes da equipe econômica já começam a admitir a possibilidade de que o governo terá que dar algum tipo de ajuda financeira a trabalhadores informais em meio ao crescimento do número de casos de coronavírus no país, disseram 3 pessoas com conhecimento do assunto.


Um aumento dos gastos públicos para combater os impactos do vírus é considerado quase inevitável em 2021, pois já está ficando claro que há uma segunda onda da pandemia, de acordo com as três pessoas, que pediram anonimato porque as discussões são privadas.


O presidente Jair Bolsonaro, que viu sua popularidade cair depois do fim do auxílio emergencial em dezembro, também poderia reforçar pressões sobre o Ministério da Economia, disseram.


Procurado, o Ministério da Economia não comentou o assunto.


O forte estímulo para enfrentar a Covid-19 em 2020 baqueou as contas públicas brasileiras. A dívida do país atingiu mais de 90% do PIB e o déficit fiscal bateu a marca recorde de R$ 832 bilhões, de acordo com estimativas do Ministério da Economia.

Fonte: Money Times

Comments


bottom of page