• juliana9986

Saúde: bancos querem reduzir direitos

Metas abusivas adoecem categoria



A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs a redução de direitos referentes à saúde, durante a terceira rodada de negociação com o Comando Nacional dos Bancários, realizada nesta terça-feira (11 de agosto), por videoconferência. Outro tema negociado: condições de trabalho, com destaque às metas abusivas, que têm adoecido a categoria.

Complementação salarial

Os bancos querem encurtar o prazo para pagamento da complementação salarial, equivalente a diferença recebida do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e o salário mensal, aos bancários afastados do trabalho para tratamento de saúde. Hoje, a cláusula 29ª da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) prevê 24 meses; a Fenaban propôs tão somente 12 meses.

Adiantamento emergencial

A redução de direitos não se limita à cláusula 29ª da CCT. Os bancos propuseram prazo de 90 dias para pagamento do adiantamento emergencial de salários nos períodos transitórios especiais de afastamento por doença (cláusula 57ª da CCT); atualmente o prazo é de 120 dias.

Metas abusivas

O Comando, que representa dos sindicatos na mesa de negociação, rebateu as propostas dos bancos, defendendo a manutenção e até ampliação de direitos previstos na CCT. Em plena pandemia do novo coronavírus, os bancos não respeitam à vida dos trabalhadores e nem oferecem melhores condições de trabalho.

Não bastasse a sobrecarga de trabalho, gestores cobram cumprimento de metas de vendas abusivas. O ritmo acelerado de trabalho, claro, tem resultado em adoecimento. A consulta nacional deste ano, com 30 mil bancários, apontou os principais sintomas: cansaço, fadiga, ansiedade e dores de cabeça.

Ranking: Os bancos voltaram a propor a classificação dos funcionários, com a divulgação dos “melhores”. A atual CCT proíbe a divulgação de ranking, que resulta em constrangimento, assédio moral e pressão sobre os funcionários.

Covid-19: O Comando reivindicou testes para todos, visando impedir a disseminação da doença no ambiente de trabalho e entre familiares.

Tuitaço: Antes da abertura da terceira rodada de negociação, a categoria realizou tuitaço, com a hashtag #SaúdeAcimaDoLucro.

Próxima rodada: O Comando e a Fenaban voltam a se reunir no dia 13. Na pauta, igualdade.

Fonte: Contraf-CUT

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo