top of page

Governo reduz estimativa de alta do PIB em 2023 e passa a prever inflação dentro da meta


O Ministério da Fazenda reduziu nesta terça-feira (21) a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2023.


Agora, o governo espera uma alta de 3% do PIB deste ano. Em setembro, o governo havia estimado uma alta de 3,2%. O PIB é um indicador usado para medir a evolução da economia. É a soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Segundo a Secretaria de Política Econômica (SPE), a redução da estimativa de alta do PIB é explicada em parte pelas "projeções menos otimistas para o setor de serviços até o restante do ano" e pela revisão da expectativa de crescimento para o 3º trimestre de 2023. Se a projeção se confirmar, o crescimento do PIB em 2023 estará pouco acima do registrado no ano passado. Em 2022, a economia registrou uma expansão de 2,9%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Mesmo com a redução, a estimativa do governo federal está acima da projeção do mercado financeiro, que prevê um crescimento de 2,85% para este ano. A estimativa foi coletada pelo Banco Central no boletim Focus, que ouviu mais de 100 bancos na última semana.

Para 2024, o Ministério da Fazenda também reduziu a expectativa de crescimento do PIB brasileiro, passando de 2,3% para 2,2%.

Kommentarer


bottom of page