• Bancários Sorocaba

Funcionários do BB cobram portas giratórias e vigilantes em todas as agências, mas não são atendidos


Uma das reivindicações da mesa de negociação sobre Segurança Bancária que aconteceu na manhã de sexta-feira (29), entre Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) e o banco, foi a presença das portas giratórias e dos vigilantes em todas as agências.


Durante a reunião, o enfraquecimento do sistema de segurança, especialmente nas chamadas “agências conceito” ou “lojas” do BB, foi bastante debatido. Segundo o banco, no modelo das lojas, não há transação suficiente de dinheiro que justifique a instalação de portas giratórias e contratação de vigilantes.

Os trabalhadores concluíram que a redução dos mecanismos de segurança nas agências atinge o debate sobre a saúde e condições de trabalho, especificamente a saúde mental dos funcionários do BB, pelo aumento da insegurança no ambiente de trabalho.


Após o debate, os representantes da empresa insistiram que a “atualização” do esquema de segurança nas lojas BB responde às “novas tecnologias”, seguindo o encaminhamento da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que, na última reunião, se negou a atender às reivindicações dos bancários de recompor os sistemas de segurança e vigilância. Sobre os demais temas colocados na mesa, o banco disse que irá analisar as exigências dos trabalhadores e trazer seu posicionamento nos próximos encontros.



0 comentário