• Bancários Sorocaba

Funcionários contaminados com a COVID -19 alertam o SEEB Sorocaba


O Sindicato dos Bancários de Sorocaba destaca o número de funcionários contaminados pela Covid-19 nas agências. O fato desperta um alerta sobre o movimento sindical, que apontou desde o início da pandemia até fevereiro deste ano, mais de 7.900 casos confirmados, com contaminação de 9,7% dos trabalhadores.


O Brasil, segundo o boletim epidemiológico desta quarta-feira, (22), registrou 22. 21.247.094 casos confirmados. A Pesquisa Nacional sobre Home Office dos Bancários, diz que desde o início das mortes causados pela doença no país, estabeleceu-se o cancelamento de reuniões presenciais nos bancos, o reforço na higienização dos locais de trabalho e sistema de trabalho home office para os grupos de risco.


Recentemente, bancos como Banco do Brasil e Itaú divulgaram um comunicado autorizando o retorno voluntário ao trabalho presencial dos bancários. Entretanto, na matéria divulgada pelo Sindicato de São Paulo, a decisão é equivocada, já que o número de contaminação desde a aplicação do home office, caiu significativamente.


A pesquisa do DIEESE, realizada com cerca de 13 mil bancários, revela que 77% dos trabalhadores em regime de home office não apresentaram diagnóstico positivo de Convid-19, contra 23% contagiados. Por outro lado, entre os que não estiveram em home office, o percentual de contaminação foi de 38%.


Os desafios de infraestrutura do regime home office abrange um debate entre a categoria. A Pesquisa Nacional diz que 42,0% dos bancários preferem seguir em regime misto, enquanto nos dois extremos (regime completamente presencial ou totalmente em home office) houve praticamente um empate: 27,7% preferem seguir em home office todos os dias e 26,5% preferem retornar ao trabalho presencial.


A pandemia da Covid-19 deve ser tratada com relevância, pois continua com sérios índices de mortes no país. A consciência deve ser coletiva e o uso de máscara e distanciamento social deve ser respeitado.

0 comentário