top of page

COE do Santander debate sobre Semana Especial Desendivida e falta de transparência do banco


A Comissão de organização dos Empregados (COE) do Santander fez uma reunião nesta terça-feira (08) para debater sobre o comunicado enviado pelo banco aos funcionários para informar sobre a Semana Especial Desendivida, que acontecerá de 14 a 18 de março.


Acontece que, durante essa semana os horários de atendimento serão ampliados que amplia o horário de atendimento para oito horas. A decisão altera o horário de fechamento das 16h para as 18 horas.


O que incomodou a comissão foi que o comunicado foi feito primeiro aos bancários para depois comunicar a representação dos mesmos, que considerou o ocorrido uma falta de transparência do banco Santander.


“Primeiro o banco informa o bancário e depois chama a representação. Vale ressaltar que essa alteração reflete a falta de funcionários, colocando à disposição e exigindo ao máximo do trabalhador disponível. Entendemos que se houvesse funcionário suficiente, não seria necessário essa extensão e todos os atendimentos seriam efetuados dentro do horário normal, ou seja, até a 16h”, explica Patrícia Bassanin, representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.


De acordo com a representante, a orientação é pela exigência do pagamento de horas extras e não pela compensação das horas.


A COE deixou claro que o problema não está na extensão do expediente, e sim, na falta de transparência, pois é importante o cumprimento do acordo com a representação sindical e da avaliação prévia da possibilidade dos funcionários trabalharem nesse horário.



bottom of page