top of page

Cidades da região de Sorocaba rejeitam Plano São Paulo e adotam regras próprias

Piedade e Araçariguama publicaram decretos liberando o funcionamento do comércio não essencial. Estado vai acionar o MP.


Prefeituras do interior paulista rebaixadas para a fase vermelha do Plano São Paulo de combate à Covid-19 estão se recusando a adotar medidas mais restritivas. Em Piedade e Araçariguama, cidades na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), entraram em vigor nesta segunda-feira (25) decretos contrariando as regras. A gestão Doria informou que está notificando as prefeituras e deve encaminhar os casos ao Ministério Público Estadual.


Estão na fase vermelha as regiões de Barretos, Bauru, Franca, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Taubaté. Atividades não essenciais, como lojas, shoppings, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e escritórios devem permanecer fechados.


A prefeitura de Piedade liberou o comércio até as 20 horas. Segundo o município, os indicadores são melhores do que em cidades vizinhas. Na manhã desta segunda-feira (25) havia movimento intenso na região central e algumas pessoas não usavam máscaras.


Em Araçariguama, o decreto permite que o comércio funcione até as 20 horas, entre domingo e quinta-feira, e até as 21 horas nos fins de semana. Já os supermercados podem abrir até a meia-noite, medidas que contrariam o plano estadual.


Em Bauru, a prefeita Suéllen Rosim (Patriota) baixou decreto permitindo que os estabelecimentos funcionem por dez horas diárias, de segunda-feira a sábado, no máximo até as 20 horas. “A prefeitura quer preservar a vida de todos e também manter de forma responsável as atividades econômicas e os empregos”, disse a prefeita.


Uma comissão de prefeitos liderados pelo prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga (Republicanos), reuniu-se na manhã de segunda (25) com o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi, reivindicando a volta de 15 cidades da região para a fase laranja do Plano São Paulo. Os municípios foram rebaixados para a fase vermelha. Os prefeitos alegam que algumas cidades estão com índices melhores de ocupação hospitalar do que outras. Eles querem autonomia para flexibilizar o comércio de acordo com indicadores locais de ocupação de leitos para Covid-19.


Vinholi confirmou o encontro e disse que o governo vai colocar, em parceria com a prefeitura, mais 20 leitos para Sorocaba, que é referência regional para a Covid. No entanto, segundo o secretário, as cidades precisam se manter na fase vermelha até a próxima classificação do plano, que deve acontecer no dia 7 de fevereiro. Manga afirmou que a revisão pode ser antecipada para a próxima sexta-feira, 29.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Comments


bottom of page