top of page

Banco Santander é condenado por expor funcionários a metas abusivas


A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) negou recursos e condenou o Banco Santander (Brasil) S. A por exigir metas abusivas dos funcionários, inclusive, estimular um ranking interno que posicionava os melhores e piores em seu portal da intranet.


O caso chegou ao tribunal em 2015 e ocorreu na cidade de Pouso Alegre (MG), após denúncias de uma bancária, que vai receber indenização no valor de R$ 50 mil. A decisão de justifica pela exposição, constrangimento e ameaças aos colaboradores, que eram obrigados a cumprir metas inviáveis.


O valor inicial estipulado pelo juízo de primeiro grau deferiu a indenização no valor de R$ 8 mil, mas, segundo o Tribunal Regional do Trabalho, “não se trata de discussão a respeito da exigência do cumprimento de metas, que está dentro do poder diretivo do empregador, mas da forma como essa exigência é feita.”


Ao examinar o recurso de revista do banco, o relator, ministro Dezena da Silva, destacou a conclusão do TRT pela existência do dano moral indenizável, uma vez que ficou comprovada a exposição da empregada a situação vexatória.


Fonte: TST

Comments


bottom of page