top of page

Após rumores que extremista seria funcionária do Bradesco, banco nega qualquer vínculo com a mesma


O Bradesco negou nesta segunda-feira (9) que Ana Priscila Azevedo seja funcionária do banco.


Ela participou no domingo (8) do ato extremista em Brasília que resultou no vandalismo de prédios públicos e publicou vídeos nas redes sociais em cima do Congresso Nacional fazendo xingamentos ao ministro Alexandre de Moraes, do STF.


Internautas fizeram uma conta no Instagram para expor nomes de pessoas que supostamente estavam presentes no ato extremista, o “Contragolpe Brasil“. Ana Priscila foi uma das pessoas identificadas por esse perfil e logo em seguida alguns usuários disseram que ela seria funcionária do Bradesco.


O banco informou ainda que não localizou nenhum registro em seus arquivos com o nome dessa pessoa como funcionária e que não há vínculo algum com ela.


Veja abaixo algumas das publicações:








留言


bottom of page