Feeb SP MS participa de avaliação com Comando Nacional


Videoconferência intensificou medidas e tratou sobre reivindicações ao Banco Central A diretoria da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP MS) esteve novamente reunida com o Comando Nacional dos Bancários, desta vez para avaliar medidas colocadas em prática durante período de pandemia do novo coronavírus. A conversa ocorreu na tarde desta quinta-feira, 18, por meio de videoconferência. O objetivo foi intensificar as medidas preventivas ao Covid-19 e propor reivindicações ao Banco Central. De acordo com o secretário geral da Feeb, Reginaldo Breda, o Comando Nacional notificou, por meio de ofício, o Banco Central. “As reivindicações discutidas foram enviadas hoje ao Banco Central. Alguns bancos já adotaram medidas de prevenção ao coronavírus, como é o caso do Bradesco, Santander e Itaú, mas o objetivo é que com o contingenciamento, haja uma padronização no atendimento, visando a seguranca dentro das agências”. Segundo o secretário, para que isso ocorra, o Comando Nacional oficializou o Banco Central com cópia à Fenaban. O texto inclui pedido de padronização no atendimento com atenção especial ao controle de acessos e a priorização aos com maior necessidade. De acordo com o secretário, também foi cobrado à Fenaban, a suspensão de metas durante o período de contingenciamento, o fim das demissões e maior agilidade no atendimento e retorno ao Comitê de Crise. Dentre as ações já evidenciadas pelo Comando Nacional aos bancos, estão: Comunicação de prevenção à higiene pessoal, utilização de materiais adequados, orientações sobre distanciamento, como agir em casos de suspeita da doença, indicação de canal de comunicação para tratar sobre o coronavírus, adiamento ou suspensão de viagens internacionais, assim como de eventos coletivos, convenções e treinamentos, orientação de trabalho remoto para grupos considerados de risco, inclusive gestantes, incentivo à reuniões à distância, entre elas, as internas com fornecedores, ou clientes, orientação sobre campanha de vacinação, aplicação de quarentena para funcionários que fizeram viagens à área de risco, com possibilidade de trabalho remoto, quarentena para quem teve contato direto com pessoas com caso confirmado, também com possibilidade de trabalho remoto, disponibilização de plano de continuidade de negócios, uso de álcool em gel, reforço nas limpezas nas áreas comuns das agências, distribuição de força trabalho entre agências nos casos de suprir eventual ausência ocasionadas por funcionários com suspeita da doença, comunicação da diretoria executiva para gestores para repasse das orientações, criação de email marketing sobre corona, ações para grupos de risco, ações para gestantes, divisão de equipes em locais diferentes de trabalho, reorganização da atividade interna, abertura antecipada de agência, pacote de negócios para clientes e campanha massiva para orientação de busca aos canais alternativos digitais. “Continuamos atentos à situação e preocupados com a saúde, segurança e bem estar de todos, funcionários e clientes. O Comitê de Crise foi criado para facilitar o trâmite das questões administrativas relacionadas ao covid-19, de modo que ganhemos agilidade e eficiência nas ações e a epidemia cause o menor transtorno possível entre bancários e a população”, destaca Breda.

FEEB SP/MS

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo