• Sindicato dos Bancários

Veja como fica seu salário com os novos descontos do INSS


Tabela com correção anual de 4,48% começou a valer neste mês e será aplicada até o fim de fevereiro

Os trabalhadores com carteira assinada receberão os salários referentes a janeiro e fevereiro com novos descontos do INSS. A tabela usada para calcular a contribuição previdenciária foi reajustada em 4,48%, o equivalente à inflação de 2019, pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Para os salários devidos até 29 de fevereiro, o segurado recolhe sobre três faixas de contribuição, de 8%, 9% e 11%, dependendo da remuneração.

Quem recebe R$ 1.830,29 contribui com 8% desse valor para o INSS, por exemplo. Já quem recebe a partir de R$ 3.050,53 contribui com 11%. O desconto do INSS para quem contribui pelo novo teto, de R$ 6.101,06, é de R$ 671,11.

O Agora mostra hoje como fica o seu salário após o desconto da contribuição ao INSS e o desconto do Imposto de Renda, para quem ganha acima do limite de isenção. Os cálculos foram feitos pelo Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários) e não consideram outros tipos de dedução, como a por dependentes, por exemplo.

A tabela usada para calcular o Imposto de Renda continua a mesma do ano passado (a última correção foi em abril de 2015). Sem o reajuste nas faixas salariais, trabalhadores acabam pagando mais imposto.

A atual tabela de contribuições ao INSS vai valer apenas para os salários referentes aos meses de janeiro e fevereiro, que costumam ser pagos no início de fevereiro e março, respectivamente.

Alíquotas para janeiro e fevereiro:

  • 8% para quem recebe até R$ 1.830,29

  • 9% para quem ganha entre R$ 1.830,30 e R$ 3.050,52

  • 11% para salários entre R$ 3.050,53 e R$ 6.101,06

A partir de março Os salários terão aplicados os novos descontos das contribuições previdenciárias criados pela reforma da Previdência. A diferença será percebida a partir do pagamento de abril:

  • Até um salário mínimo: 7,5%

  • Acima de um salário mínimo até R$ 2.089,60: 9%

  • De R$ 2.089,61 a R$ 3.134,40: 12%

  • De R$ 3.134,41 até o teto (de R$ 6.101,06 , em 2020): 14%

Já para os salários de março, recebidos em abril, será aplicado novo cálculo, criado pela reforma da Previdência, com descontos que vão de 7,5% (para quem recebe o salário mínimo) a 14% (para o trabalhador que recebe o teto previdenciário), a depender da faixa salarial.

Praticamente todas as contribuições dos trabalhadores serão alteradas. Alguns vão contribuir com valor maior ao INSS, enquanto outros terão desconto menor. Como o cálculo será feito por fatias do salário, alíquotas efetivas serão diferentes.

Novos valores

Neste mês, o INSS atualizou os valores utilizados para calcular o desconto da contribuição previdenciária nos salários dos trabalhadores com carteira assinada

As faixas salariais usadas como referência para aplicar os descontos foram reajustadas pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que em 2019 foi de 4,48%

A nova tabela será aplicada apenas para os salários de 1º de janeiro a 29 de fevereiro de 2020, que são pagos em fevereiro e março, respectivamente.

Fonte: AgoraFolha

#sindnews

Seguir:

9 9784-7687

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo