Comissão da Câmara debaterá proposta de privatização da Cassi


A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) realiza audiência pública no próximo dia 14 de novembro para discutir a “Situação da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi). A iniciativa é da deputada federal Erika Kokay (PT-DF).

Segundo a deputada federal Erika Kokay, a direção do Banco do Brasil quer impor aos trabalhadores e trabalhadoras a privatização da Cassi, levando ao fim do modelo de autogestão e da concepção solidária, o que terá impacto direto na saúde do trabalhador.

“A venda da carteira da Cassi, maior plano de autogestão do país, com cerca de 400 mil assistidos, é uma opção considerada internamente no BB. Uma vez privatizada, o público com salário maior que R$ 6 mil seria jogado para os planos de saúde privados, aumentando suas receitas e trazendo prejuízo aos associados”, explica a deputada Erika Kokay.

“As entidades de representação dos funcionários da ativa e aposentados do BB já elaboraram uma proposta para a manutenção da Cassi que está em análise do banco. A proposta mantém o caráter solidário de custeio, com contribuição cobrada pelo percentual de trabalho. A ideia é quem ganha mais ajuda a custear o plano de quem ganha menos”, completa a deputada, ao afirmar a importância do debate para a manutenção dos direitos de milhares de associados.

Estão convidados para debater o tema:

1 -Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS;

2 - Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil – ANABB;

3 Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da CUT (Contraf-CUT);

4 Confederação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Crédito – CONTEC;

5 Humberto Almeida – Diretor da Cassi;

6 Henio Braga – Psicólogo. Ex-Gerente da Cassi;e

7 Fernando Amaral – Ex-Diretor da Cassi.

8 Kleytton Morais - Presidente do Sindicato dos Bancários de Brasília

Fonte: Erika Kokay

#bb

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo