Mercado de seguro privado se prepara para faturar com nova previdência


A reforma da Previdência pode fazer cada trabalhador cuidar de seus próprios benefícios, como auxílio-doença e salário-maternidade. Seria preciso contratar seguros particulares por conta própria, se for aprovada a ideia de um regime de capitalização, no qual o trabalhador faz sua própria poupança para a aposentadoria. Não há definição sobre quem administraria esse sistema, mas empresas privadas de seguro e bancos estão de olho no potencial para faturar com o novo modelo, dizem especialistas ouvidos pelo UOL.

De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, após a reforma da Previdência, o novo sistema "garantirá a cobertura de benefícios não programados, como auxílio-doença e salário-maternidade. Tal cobertura poderá ser atendida em sistema concorrencial pelo Regime Geral de Previdência Social e pelo setor privado". "O que o órgão faz menção é de passar para a iniciativa privada, em forma de seguros individuais. Seriam adesões a planos que teriam por característica uma previsão de, além da possibilidade de resgate, gradual ou de uma única vez, como acontece com previdência privada, ter a possibilidade de cobertura em caso de necessidades como as citadas", afirmou Jorge Cavalcanti Boucinhas, especialista em direito do trabalho da FGV Eaesp.

UOL

#sindnews

Posts recentes

Ver tudo

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo