Henrique Prata, da Santa Casa de Barretos, vai à Justiça contra a Caixa Econômica Federal


Segundo ele, a instituição cobra 'juros extorsivo' em cima da saúde pública

O gestor da Santa Casa de Barretos, Henrique Prata, vai entrar com um mandado de segurança contra a Caixa Econômica Federal. Segundo ele, a instituição cobra 1,1% de juros mensais sobre os empréstimos enquanto bancos privados cobram 0,8%.

DISTORÇÃO 

“É um juro extorsivo, abusivo e em cima do segmento mais importante do serviço público do país, que é a saúde pública”, diz ele. Prata afirma que a Santa Casa deve R$ 30 milhões à CEF e que já pagou cerca de “R$ 10 milhões de juros, abatendo menos de um milhão do capital”.

CASO A CASO

Ele diz que só não migrou ainda para a iniciativa privada porque teria que pagar uma multa de 10%.

A CEF diz que busca adequar as condições das operações à realidade de cada uma das entidades, “em observância às normas de governança aplicáveis”.

Folha de SP

#caixafederal

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo