Regulação impulsiona parcerias entre fintechs e bancos, diz especialista


O endurecimento da regulação sobre as fintechs (startups do setor financeiro) favorece a criação de parcerias entre essas empresas e os bancos tradicionais, muitas vezes entendidos como seus grandes competidores.

A opinião é do consultor Zennon Kapron, especializado no setor financeiro asiático.

Segundo ele, que é nascido no Canadá e estudou nos Estados Unidos, o movimento vem acontecendo na China, conhecida por ter um mercado aquecido para fintechs e pela alta adoção de pagamentos móveis.

Segundo ele, conforme entram na mira dos reguladores, muitas fintechs passam a preferir trabalhar como canal de aquisição de clientes e distribuição de produtos dos bancos a ser ela própria uma instituição financeira.

“Elas estão se apresentando mais como provedoras de tecnologia, não mais como serviços financeiros”, diz.

Kapron diz ver semelhanças entre os mercados do Brasil e da China para fintechs, entre elas populações grandes, liderança regional, sistema financeiro que oferece experiências por vezes ruins e grande contingente de desbancarizados.

Ele diz acreditar haver interesse das startups financeiras da China pelo Brasil.

Segundo ele, o maior desafio para que mais companhias de lá façam negócios aqui está nas diferenças de cultura e nas regras de negócios dos dois países.

No dia 22 de maio, Kapron participa da Fintech Conference, evento promovido pela Startse em São Paulo, no Centro de Eventos Pro Magno.

Folha de SP

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo