Banco Inter faz acordo de R$1,5 milhão com Ministério Público em caso de vazamento de dados


MPDFT abriu ação em julho afirmando que a instituição não tomou cuidados necessários para garantir a segurança de dados pessoais dos clientes

O Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) informou nesta quarta-feira que a Justiça homologou acordo em que o Banco Inter se comprometeu a pagar R$ 1,5 milhão como forma de reparar danos morais coletivos decorrentes do vazamento de dados de mais de 19 mil correntistas.

Segundo o MPDFT, R$ 1 milhão da quantia será destinado a instituições públicas que combatem crimes cibernéticos e o restante irá para instituições de caridade.

O MPDFT tinha aberto em julho uma ação civil pública para que o Banco Inter paguasse uma indenização de R$ 10 milhões por danos morais, afirmando que a instituição não tomou cuidados necessários para garantir a segurança de dados pessoais dos clientes e também não clientes.

O processo foi aberto em decorrência de uma tentativa de extorsão contra o banco envolvendo dados de clientes e não clientes. No curso da investigação, a partir de dados enviados pelo Banco Central, o MP constatou o comprometimento dos dados cadastrais de 19.961 correntistas do Banco Inter.

“Com esse acordo, permitiu-se uma resposta rápida à sociedade, bem como o aprimoramento do combate aos crimes cibernéticos no Brasil, em prol do interesse público e social, além do fomento do diálogo com o setor privado”, disse em comunicado do MPDFT o promotor de Justiça Frederico Meinberg Ceroy.

Fonte: G1

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo