• Sindicato dos Bancários

Abono salarial deve ser sacado até esta sexta


Trabalhadores que têm direito devem procurar uma agência da Caixa ou do Banco do Brasil

Termina nesta sexta-feira (29) o prazo para os trabalhadores sacarem o PIS/Pasep. Os recursos do abono salarial devem ser retirados nas agências da Caixa Econômica Federal, que paga o PIS, e do Banco do Brasil, responsável pelo Pasep.

Ao todo, mais de 2 milhões de trabalhadores não sacaram o abono salarial. Segundo o Ministério do Trabalho, há disponível R$ 1,6 bilhão.

Quem tiver direito e não fizer o saque ficará sem o dinheiro.

O abono do PIS/Pasep é destinado a profissionais da iniciativa privada e servidores que trabalharam formalmente no ano-base de 2016, ganhando até dois salários mínimos.

Além disso, é necessário estar inscrito há pelo menos cinco anos no fundo PIS/Pasep.

Já a cota é paga para quem trabalhou com carteira assinada ou foi servidor de 1971 a 4 de outubro de 1988.

Na sexta-feira (29), vence também o prazo para profissionais que trabalharam formalmente neste período e, hoje, têm idade entre 57 e 59 anos.

Neste caso, porém, o trabalhador terá uma nova chance de resgatar o dinheiro: a partir de 8 de agosto, quando já receberá os valores considerando o rendimento anual do fundo. A data-limite vence em 29 de setembro.

Depois, a cota só será liberada nas situações já previstas na lei, como ter idade acima de 60 anos.

QUEM TEM DIREITO AO ABONO

> O abono do PIS/Pasep é diferente da cota > Esse valor é pago todo ano para quem trabalhou com carteira assinada ou foi servidor no ano-base anterior

Para receber em 2018, é preciso: > Ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês em 2016 > Ter recebido até dois salários mínimos > Estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos

Quanto é pago > O valor varia conforme o número de meses trabalhados > Neste ano, ele vai de R$ 80 a R$ 954

Prazo para sacar Até o dia 29 deste mês

Cota > A cota do fundo PIS/Pasep é paga para quem trabalhou formalmente entre 1971 e 4 de outubro de 1988 > O dinheiro está liberado para quem tem entre 57 e 59 anos e para os maiores de 60 anos > Trabalhadores mais novos poderão sacar os valores a partir de agosto

Fontes: Ministério do Trabalho e reportagem

Fonte: Folha de SP

#sindnews

Seguir:

9 9784-7687

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo