• Sindicato dos Bancários

CVM abre novo inquérito para apurar práticas do Banco Original


Objetivo é investigar negócios com derivativos feitos antes da divulgação da delação da JBS

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários), responsável por fiscalizar o mercado de capitais do país, abriu um novo inquérito administrativo nesta segunda-feira (2) para apurar atos praticados no Banco Original, empresa do grupo J&F, em negócios com contratos de derivativos antes da divulgação da delação do empresário Joesley Batista no ano passado.

O novo inquérito decorre de um processo aberto em dezembro para também analisar fatos envolvendo possíveis irregularidades na atuação do Banco Original em operações de contratos futuros realizados em maio, naqueles dias que antecederam a divulgação das delações da JBS.

PUBLICIDADE

inRead invented by Teads

A abertura de inquéritos se desencadeou após surgirem informações de que a empresa teria usado informações privilegiadas e comprado dólares antes da divulgação da delação do empresário Joesley Batista, lucrando com a valorização da moeda americana no dia seguinte.

Um dos inquéritos abertos no dia 19 de maio, dois dias depois que as delações se tornaram públicas, foi arquivado pela CVM em outubro, sob a justificativa de que não tinham sido identificados indícios suficientes de uso de informação privilegiada, mas depois reencaminhado para análise.

Procurado, o Original disse que não foi comunicado sobre o teor das análises que estão sendo realizadas pela CVM, mas "está à disposição para prestar as informações que vierem a ser solicitadas".

Quando o primeiro inquérito foi instaurado, em maio, a empresa afirmou que as compras de dólares tiveram como objetivo minimizar os riscos cambiais e de commodities provenientes da dívida da empresa, dos recebíveis que possui em dólar e de suas operações.

Fonte: Folha de SP

#sindnews

Seguir:

9 9784-7687

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo