Oficiais de justiça acompanham greve do transporte em Sorocaba


Oficiais de justiça estiveram hoje, dia 21 de julho, por volta das 6h nas garagens das empresas Sorocaba Transportes Urbanos (STU) e Consor, que operam o transporte coletivo em Sorocaba, para verificar se a liminar de tutela antecipada está sendo devidamente cumprida pelo Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região. Os oficiais também compareceram aos dois terminais de ônibus da cidade nesta manhã, onde conferem a circulação dos ônibus pelo sistema de videomonitoramento. A verificação ocorre por determinação dojuiz relator Hamilton Luiz Scarabelim, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região. A liminar determina que 70% da frota das duas empresas circule nos horários de pico (das 6h às 9h e das 17h às 20h) e 50% nos demais horários. Segundo a Urbes, esse percentual estava sendo cumprido por volta das 6h de hoje, com 122 ônibus da STU rodando e mais 124 da Consor, totalizando 246 veículos. Com isso, os passageiros têm um dia mais tranquilo nos terminais nesta manhã.Nas linhas Campolim, 9 de julho, Expresso e Centro Hospitalar, por exemplo, não há filas e há grande rotatividade de ônibus. Já nas linhas como Aparecidinha via Castelinho e Júlio de Mesquita, os usuários continuar prejudicados. A cuidadora de idosos Maria do Carmo Vasconselos, 72, já está há 50 minutos aguardando ônibus da linha Aparecidinha para chegar ao trabalho. Normalmente, segundo ela, ônibus passam a cada meia hora.Outra opção para chegar ao seu destino é a linha Progresso, mas também não circula há mais de 50 minutos. O mecânico Anderson de Souza Rocha, 28, aguarda o mesmo ônibus e disse já ter recebido ligação do patrão para saber o motivo do atraso. "A gente fica numa situação difícil, porquê ônibus é a nossa única opção. " Já Silmara da Silveira, 43, trabalha como diarista e disse que se não chegar ao trabalho hoje terá prejuízos. Ela reside no Centro e foi a pé até o terminal, mas aguarda por mais de uma hora a chegada do ônibus da linha Júlio de Mesquita Filho A greve dos motoistas de Sorocaba foi retomada na madrugada desta quinta-feira, após os motoristas rejeitarem uma nova proposta de reajuste salarial da Prefeitura e das empresas, de 4% de reajuste mais 1,57% de antecipação.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo