Decisão sobre greve dos ônibus será anunciada após audiência


O transporte coletivo em Sorocaba corre o risco de parar novamente hoje, caso não haja acordo em mais uma audiência de conciliação entre o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região e as empresas que operam o sistema - Consórcio Sorocaba (Consor) e Sorocaba Transportes Urbanos (STU). O encontro acontecerá às 10h30 de hoje, em Campinas, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região. Segundo o sindicato, se as partes não fecharem consenso sobre o reajuste salarial da categoria, cuja data-base é 1º de maio, o serviço pode ser interrompido no período da tarde -- mas a entidade garante que manterá o mínimo de 30% da frota na rua. O sindicato, entretanto, não sinalizou a partir de qual horário os coletivos deixariam de operar as linhas do transporte coletivo. A última proposta salarial discutida entre as partes e apresentada aos trabalhadores foi de reajuste de 4% sobre o salário, valor proposto pelas empresas, segundo o sindicato, ao longo da última semana. Em assembleias realizadas na terça-feira, a categoria rejeitou essa proposta. A Consor, por meio de sua assessoria de imprensa, confirmou que após a primeira audiência de conciliação entre as partes no TRT, na semana passada, "houve novas tentativas de aproximação entre as propostas das empresas e do sindicato mas, apesar disso, não houve acordo entre as partes". A empresa não confirmou qual o índice que está oferecendo, neste momento, para a revisão salarial. A STU foi procurada, pela reportagem, mas não se manifestou até o fechamento desta edição. O sindicato pede 6% de aumento real, além da correção dos salários pelos índices de inflação. Inicialmente, as empresas ofereceram um reajuste de 2,5%. Os trabalhadores querem, ainda, aumento no tíquete-refeição/diária, no PLR, contratação de mais agentes de bordo e a manutenção dos demais direitos conquistados em campanhas salariais passadas. Votorantim amanhã Em Votorantim, a ameaça é de que o transporte coletivo pare amanhã, sexta-feira (23). A definição sobre o movimento acontecerá após audiência de conciliação também hoje, às 15h30, no TRT. Segundo o sindicato, desde o início da campanha salarial houve apenas um encontro para negociação com a empresa Auto-Ônibus São João. Diante da ausência de conversas, de acordo com a entidade, no dia 14 último foi protocolada uma notificação de greve. As reivindicações da categoria são as mesmas dos trabalhadores de Sorocaba e o sindicato também confirma que manterá 30% da frota nas ruas caso a decisão seja favorável à paralisação. A Auto-Ônibus São João informou que aguardará o resultado da reunião de hoje para depois se manifestar.

Fonte: Cruzeiro do Sul

#sindnews

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo