Resoluções da reunião do COE Bradesco


Os diretores do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região, Julio Cesar Machado, Edvar Lima e Renato Zamuner participaram da reunião do COE Bradesco, dia 24 de maio. Durante o encontro, o Banco insistiu que o empréstimo está bem encaminhado, custo zero é impossível. Também há o problema da falta de funcionários, agravada após a fusão com HSBC, já que o banco não se estruturou adequadamente após a fusão. Segundo Julio Cesar Machado, funcionário do Bradesco e presidente do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região, atualmente, é raro encontrar agências com número adequado de funcionários.

A falta de funcionários gera diversos outros problemas, como o desvio de função. “É o caso de um administrativo que está trabalhando no caixa, em uma agência de nossa base. O desvio de função lesa duplamente o funcionário, que exerce uma função que não é a sua e não ganha por ela. O banco diz que está corrigindo estes erros, mas está divulgando para os funcionários que é ele que está acertando. Cuidado!”, alerta.

Outro problema no Bradesco é o excesso de áudio, constatado como regionalizado. Nas agências onde o banco foi denunciado, caiu para duas por dia. Quanto ao bom dia ineficiente, os sindicalistas registraram seu descontentamento. Houve denúncia sobre a falta de senha para denúncias no Procon.

Quanto ao plano de saúde, o movimento sindical reivindica ampliar número de credenciados. A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB SP/MS) fará essa pauta. O plano saúde na aposentadoria já está na minuta. Quanto ao plano de saúde para funcionários oriundos do HSBC, existe um termo para manter o benefício após demissão ou aposentadoria.

Sobre o tíquete refeição, ficou definido que após o dia 15 de setembro, o funcionário poderá optar quanto quer de refeição e ou alimentação mensalmente, até o dia 10 de cada mês. Todos os meses o funcionário poderá optar e mudar porcentagem, o que não poderá ser feito é zerar uma das duas opções.

Quanto ao Token, na área comercial entendem que seria importante os bancos fornecerem celular. Com relação ao Vale Cultura, este foi suspenso por conta da troca de ministro e da crise no governo federal. “Por fim, nos deparamos com a triste informação de que o Bradesco demitiu 934 bancários, entre 2015 e 2016, somente na base da FEEB SP/MS”, diz Julio.

SEEB Sorocaba

#bradesco

Posts recentes

Ver tudo

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo