Como tirar o melhor proveito do seu 13º salário


Você está prestes a receber seu 13º salário. Que maravilha, uma entrada de caixa extra, inteirinha sua, para fazer o que você bem entender. Mas é preciso ficar atento porque despesas previsíveis, embora não desejadas, surgem para estragar seus planos de desfrutar desse dinheiro sozinho. Para tirar o melhor proveito do seu 13º salário, faça um bom planejamento de como pretende utilizá-lo antes de colocar as mãos nele.

NÃO TENHO DÍVIDAS

Se você faz parte do grupo que não tem dívidas, parabéns. E, para permanecer assim, lembre-se das muitas despesas extraordinárias, típicas de dezembro e janeiro, que estão por vir. Dezembro é um mês complicado para as finanças. São muitas comemorações com a família, amigos e colegas de trabalho. Presentes para todo lado. Para não gastar demais, seja criativo. É possível comemorar e presentear gastando pouco.

Janeiro é praticamente um mês de 13º às avessas. O salário do mês será o de sempre, mas as despesas crescem assustadoramente. A fatura do cartão de crédito chega implacável, exigindo o pagamento de todos os abusos de dezembro. Matrícula escolar, IPVA, IPTU também chegam, agravando a situação. E você prometeu a si mesmo e à família toda pelo menos uma semana de férias, afinal, ninguém é de ferro.

Limite os gastos ao valor dos recursos disponíveis e planeje com antecedência. Assim, fará uma travessia tranquila por esse período turbulento. E as férias serão desfrutadas como devem, sem preocupações.

NÃO TENHO 13º

Se você trabalha por conta própria, sem carteira assinada, não terá o privilégio de receber um salário extra sem trabalhar. Esse é um dos benefícios dos quais abre mão quando opta pela informalidade. E, admita, você sente muita falta dele.

Por outro lado, essa mesma informalidade, livre de tributos e encargos, tende a gerar mais renda ao longo do ano. A dica é acumular seu próprio 13º, poupando 10% do salário por dez meses, de fevereiro a novembro.

Deixe o dinheiro em uma aplicação financeira separada e se presenteie com essa surpresa. Chegou a hora de você, patrão, recompensar você, seu melhor empregado.

ANTECIPAR O 13º

Os bancos adoram quando você antecipa o 13º salário. Para eles, um crédito fácil de conceder, com baixo risco, já que o pagamento será descontado diretamente da fonte pagadora. Uma operação muito melhor para os bancos do que para você.

A antecipação pode ser um bom negócio se usada para quitar uma dívida mais cara. Saiba que você vai propor um ótimo negócio para o seu credor. Não pense que ter dívida é um problema só seu, é do credor também! Se houver cooperação e boa vontade de ambas as partes, todos poderão tirar o melhor proveito dessa oportunidade.

Embora a taxa de juros seja menor do que a cobrada no rotativo do cartão de crédito e no cheque especial, ainda é alta e levará embora uma boa fatia do seu dinheiro. Se você não está endividado, evite antecipar. Deixe o 13º intacto e faça planos muito melhores para ele.

ESTOU ENDIVIDADO

Aí a situação muda de figura. Faltou planejamento durante o ano, limites não foram definidos ou respeitados e você gastou mais do que podia. Está financiando a fatura do cartão, já abriu mão de parte do salário reduzido em razão de crédito consignado e tem outros compromissos atrasados que engrossarão o montante da dívida se não forem pagos.

Junte a papelada toda e descubra quanto você está devendo, para quem e qual a taxa de juros de cada dívida. Levou um susto? Está devendo muito mais do que você imaginava, não é? Aproveite que os números estão todos na sua frente e pense no que faria diferente se tivesse outra chance. Você pode fazer diferente e melhor em 2017.

O 13º ajuda muito, mas não faz milagre. Faça valer cada centavo dele que será entregue para pagar dívidas. Antes de quitar ou amortizar parte da dívida, negocie muito com o credor para tentar conseguir uma boa redução no saldo devedor. Afinal, ele terá um problema a menos se conseguir tirar você da lista de inadimplentes.

Seu 13º pode ser seu melhor presente de Natal. Gerencie suas finanças durante o ano e faça acontecer.

Marcia Dessen

Planejadora financeira pessoal, diretora do Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros e autora de 'Finanças Pessoais: o que fazer com meu dinheiro'. Escreve às segundas na Folha de SP.

Folha de SP

#sindnews #2

Posts recentes

Ver tudo

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo