Descaso da Fenaban só reforça a greve


Após a Fenaban novamente frustrar os bancários na negociação de ontem (28) e não apresentar nova proposta para a categoria, a insatisfação e revolta tomou conta de vez da categoria.

No encontro de ontem, os banqueiros insistiram na apresentação de um modelo com reajuste de 7% nos salários e verbas + abono de R$ 3.500,00. A surpresa ficou por conta da proposta de assinatura da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) com validade de dois anos, sendo que em 2017 o reajuste seria o INPC (inflação) do período mais 0,5%.

Para completar o descaso e irresponsabilidade com que tratam seus funcionários e clientes, os bancos, que são os maiores responsáveis pela greve, cancelaram no início da tarde de hoje a negociação que já havia sido agendada para amanhã (30/09). “Não há justificativa para esta atitude. Os bancos tratam com desprezo e falta de respeito seus trabalhadores, que são os maiores responsáveis por seus lucros estratosféricos”, disse Edson Santos, presidente do sindicato, demonstrando toda a sua indignação.

No Banco do Brasil a resposta foi imediata. A gerência média demonstrou seu descontentamento e em muitas agências da base do sindicato cruzaram os braços, assim como em várias cidades do interior do estado. “A expectativa é de que mais gerentes e assistentes se juntem aos colegas que já estão em greve nesta sexta-feira”, afirmou o diretor do sindicato e funcionário do BB Rogério Marques.

Fonte: Contec

#sindnews

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo