60 mil bancários em greve: parou geral!


No 17º dia da mobilização nacional da categoria, 796 locais de trabalho foram fechados; os maiores centros administrativos do Itaú, Bradesco, Santander, BB e Caixa tiveram as atividades paralisadas pela categoria, que cobra retomada das negociações e proposta decente

São Paulo - Itaú Ceic fechado! Cidade de Deus do Bradesco parada! Torre do Santander fechada! A Superintendência do BB e o prédio da Caixa na Paulista também tiveram as atividades paralisadas, assim como outros centros administrativos e centenas de agências de bancos públicos e privados de todas as regiões de São Paulo e de Osasco. O resultado: 60 mil bancários de braços cruzados em 796 locais de trabalho.

“É a força de mobilização do Sindicato e dos bancários que, unidos, cobram dos bancos a retomada das negociações e uma proposta decente para resolver a Campanha Nacional Unificada 2016”, afirma a presidenta do Sindicato, Juvandia Moreira. “Os bancos, que representam o setor mais rentável do país, lucraram quase R$ 30 bilhões somente no primeiro semestre deste ano e mantêm a categoria em greve há dezessete dias, prejudicando os trabalhadores e toda a população. O Comando Nacional dos Bancários reitera: estamos à disposição para negociar. Agora, cabe aos bancos chamar para nova reunião, levar proposta digna aos trabalhadores e encerrar a greve.”

Além de reajuste digno e valorização da PLR, dos vales e do auxílio-creche, os trabalhadores cobram mecanismos de proteção aos empregos. Mesmo lucrando tanto, nos sete primeiros meses deste ano os bancos fecharam 8 mil postos de trabalho. “Uma situação absurda, que causa sobrecarga e adoecimento entre a categoria, além de prejudicar o atendimento à população”, critica a secretária-geral do Sindicato, Ivone Silva. “Os bancos têm plenas condições de atender às justas reivindicações dos bancários e resolver a campanha.”

Fonte: SEEB SP

#4 #sindnews

0 comentário