Caixa divulga cartilha com orientações sobre promoção por mérito 2016


As regras foram homologadas no dia 12 de julho pela mesa de negociação permanente. As representações dos trabalhadores reivindicaram que a sistemática fosse divulgada o mais rápido possível para que os empregados tenham tempo para buscar os deltas A Caixa Econômica Federal já disponibilizou para todos os empregados uma cartilha com orientações sobre a sistemática da promoção por mérito 2016. A divulgação do material com a maior brevidade possível foi reivindicada pelos representantes dos trabalhadores na Comissão Paritária do Plano de Cargo e Salários (PCS), na reunião de 21 de junho, para que os trabalhadores tivessem conhecimento em tempo hábil para se prepararem. As regras, homologadas na mesa permanente realizada no dia 12 de julho, serão as mesmas de 2015. A pontuação máxima é de 70 pontos, e o empregado garante um delta com 40 pontos. Os critérios objetivos poderão garantir até 40 pontos: 20 pontos pela conclusão de 30 horas de módulos da Universidade Caixa, cinco pontos pela participação no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e 15 pontos para a frequência medida pelo Sistema de Ponto Eletrônico (Sipon). Também haverá critérios subjetivos, com a garantia de até 20 pontos. Há ainda extra de 10 pontos para iniciativa de autodesenvolvimento. Clique aqui e confira a íntegra da cartilha. Caixa Federal recua e mantém neste mês adicional de insalubridade para avaliadores de penhor Pressionada, a Caixa Federal recuou e manteve neste mês de julho o pagamento do adicional de insalubridade para os avaliadores de penhor e deu prazo até o dia 11 de agosto para os sindicatos apresentarem argumentos pela manutenção do benefício. A decisão foi anunciada durante rodada extra de negociação, realizada ontem (12) em Brasília; no mesmo dia, os avaliadores de penhor realizaram um Dia de Protesto contra a retirada do adicional (comunicada no último dia 5), usando roupa e acessórios de cor preta. O adicional de insalubridade corresponde a 40% do salário mínimo. Cabe destacar que, entre as principais ameaças da função de avaliador de penhor, está a manipulação de produtos químicos tóxicos. E mais: na reunião de ontem foi homologada a sistemática para promoção por mérito em 2016; as regras serão as mesmas do ano passado. Perícia: As entidades representativas dos empregados decidiram contratar novas perícias técnicas para analisar o ambiente de trabalho dos avaliadores de penhor em algumas unidades da Caixa Federal; no dia 11 de agosto será retomado o debate sobre esse grave problema. Cláusula 58ª da CCT Outro ponto que constou da pauta da negociação permanente, por solicitação da Caixa Federal, foi a cláusula 58 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria 2015/2016, que visa a adoção por parte dos bancos de medidas para melhorar as relações nos locais de trabalho. A Caixa Federal destacou que tem adotado medidas para atender o previsto na cláusula 58ª e apresentou a plataforma denominada Academia de Liderança que, através de cursos, indicação de artigos, vídeos e outras ferramentas, incentivaria práticas para reduzir os conflitos nas unidades de trabalho. Para a coordenadora da CEE/Caixa, Fabiana Matheus, o cerne do problema é a cobrança de metas, que acaba gerando conflitos nos locais de trabalho. Fonte: Fenae/Sindicato dos Bancários de Campinas e Região – Jairo Gimenez

#2 #caixafederal

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo