• Sindicato dos Bancários

FST manifesta posição sobre governo Temer


NOTA OFICIAL

O Fórum Sindical dos Trabalhadores – FST, entidade que coordena as Confederações Nacionais, manifesta nesta Nota Oficial sua posição sobre o atual momento político, econômico e social do Brasil. Sem qualquer partidarismo político, o FST mais uma vez reafirma o compromisso na defesa dos trabalhadores e trabalhadoras deste País. A luta contra qualquer retrocesso aos direitos trabalhistas e previdenciários continua.

Para isto, o FST adianta que solicitará ao presidente em exercício, Michel Temer, uma audiência com intuito de reforçar o debate sobre a pauta trabalhista. No encontro, alguns tópicos serão destaques como a reforma da Previdência Social e a importância do protagonismo do Ministério do Trabalho. As conquistas da CLT; o não à terceirização da mão de obra; a prevalência do Negociado sobre o Legislado; o custeio e defesa das entidades sindicais; a política de valorização do Salário Mínimo e a manutenção do vínculo do mesmo às aposentadorias, e outras temáticas importantes também serão esmiuçadas pelos dirigentes confederativos. Ou seja, as alterações nas áreas da Previdência e Trabalhista constantes no Projeto Econômico “Uma ponte para o futuro”, apresentado por Temer, serão refutadas. O capital não pode se sobrepor às conquistas trabalhistas.

A hegemonia de um governo empresarial e conservador preocupa as Confederações. Porém, a proposição de medidas para o enfrentamento do preocupante momento da economia brasileira, no qual crescem o desemprego e a inflação e diminuem os investimentos produtivos e o consumo das famílias, deve ser imediata. Foram muitos os estragos feitos pela gestão anterior – “desastrada” – na administração das empresas públicas e sociedade de economia mista.

Pela frente temos enorme desafio a ser superado por todos nós. Pois, depende do nosso desempenho como cidadãos e cidadãs na luta pela democracia, pela Constituição e as leis da República, em toda e qualquer circunstância, assim como o combate à corrupção, a construção do País que queremos, com mais justiça, dignidade e geração de empregos de boa qualidade.

O FST compromete-se na defesa da paz social e na manutenção e criação de políticas públicas que favoreçam homens e mulheres. Nossa Nação precisa de fato de “Ordem e Progresso”, lema da república e do positivismo do francês Auguste Comte. Enfim, esperamos que o governo que assume possa desempenhar suas atividades com respeito à classe trabalhadora, e em nome das categorias profissionais que representa, o FST coloca-se à disposição para contribuir com a construção de um Brasil mais justo e democrático.

Fonte: FST

#sindnews

Seguir:

9 9784-7687

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo