Mais de 3,3 milhões vão às ruas contra o governo da presidente Dilma


Mais de 3,3 milhões de pessoas foram às ruas em pelo menos 250 cidades brasileiras. Brasileiros protestaram contra o governo da presidente Dilma

Milhões de manifestantes foram às ruas neste domingo (13) nas maiores manifestações contra o governo Dilma Rousseff. As estimativas da Polícia Militar em diferentes Estados totalizam mais de 3,3 milhões de pessoas nos protestos ocorridos em pelo menos 250 cidades. O maior ato ocorreu na Avenida Paulista, em São Paulo. De acordo com o Datafolha, 500 mil pessoas participaram da manifestação na Paulista. A Polícia Militar calcula público de 1,4 milhão.

Apesar da multidão, não foram registradas ocorrências graves, segundo a PM de SP. Apenas uma mulher foi detida por desacato e levada à delegacia depois de ter arremessado garrafas de espumante contra policiais e causado pequeno tumulto em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp).

A presidente Dilma passou o dia no Palácio da Alvorada, em Brasília. Não fez pronunciamento nem apareceu em público. No fim do dia, reuniu ministros do núcleo duro do governo para avaliar como foi o 13 de março pelo país. E continuou em silêncio. À noite, o Palácio do Planalto divulgou nota: "A liberdade de manifestação é própria das democracias e por todos deve ser respeitada".

As manifestações deste domingo só pioram a situação da presidente. O governo é fustigado pela lei, atravessa uma situação econômica dramática, não tem apoio político e, neste 13 de março, foi lembrado que a parte da população que o rejeita é significativa e faz barulho. Pior de tudo, mostra análise do editor-executivo de ÉPOCA Leandro Loyola, a gritaria chega no início da semana em que o processo de impeachment será retomado na Câmara. Momento mais delicado, impossível.

Fonte: Época

#sindnews

0 comentário