PLS 555 tem votação adiada no Senado, mas apoio dos bancários é fundamental para derrubada da pauta


Está por 11 votos a derrubada do Projeto de Lei do Senado (PLS) 555, aquele que pretende abrir caminho para a privatização de todas as empresas públicas, desde as federais até as municipais. São necessários 41 votos para impedir a aprovação da proposta e, até o meio da tarde de terça 16 de fevereiro, já haviam 30. A votação, prevista para a mesma terça 16, foi adiada por tempo indeterminado, mas o PLS 555 continua na pauta em caráter de urgência. Os 30 senadores haviam afirmado apoio a um projeto substitutivo do senador Roberto Requião (PMDB-PR). A proposta altera 20 pontos considerados “críticos”, como a intenção original de transformar as estatais em sociedades anônimas a partir da simples aprovação dos conselhos de administração de cada empresa. Sindicatos estão fazendo um apelo para que bancários enviem e-mail aos senadores pedindo a derrubada do PLS 555. Mudança na lei de partilha - Outro risco ronda os trabalhadores e a soberania nacional nos corredores do Senado. O projeto 131, do senador José Serra (PSDB-SP), que objetiva retirar da Petrobrás a exclusividade na operação de pelo menos 30% das reservas do pré-sal, também está na fila de votação. A pressão do movimento sindical também conseguiu garantir o adiamento dessa votação, mas o PLS 131 segue na pauta do Senado. Pressione! - Os trabalhadores podem enviar mensagem aos senadores, protestando contra o PLSs 555 e o 131, e o grande impacto negativo que produzirão na sociedade brasileira caso aprovados. O Brasil possui, somente no âmbito federal, 140 estatais que empregam quase 540 mil trabalhadores e têm seus ativos totais avaliados em R$ 4,5 trilhões. O patrimônio líquido é de R$ 611,7 milhões (dados do Ministério do Planejamento, dezembro de 2014). A orientação do Sindicato é que seja enviada a mensagem: “Como nosso representante eleito por voto popular, pedimos que vote contra o PLS 555. Honre o voto recebido nas eleições e seja contrário a esse projeto que é uma afronta aos interesses nacionais”. No assunto escreva #NãoAoPLS555. Os senadores por São Paulo são Aloysio Nunes (aloysionunes.ferreira@senador.leg.br), José Serra (jose.serra@senador.leg.br), do PSDB, e Marta Suplicy (marta.suplicy@senadora.leg.br), do PMDB. Além deles, você pode, e deve, mandar para todo o Senado.

#caixafederal #4

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo