Ladrões explodem caixa eletrônico na Prefeitura de Ibiúna


Em duas semanas consecutivas, prefeituras têm sido alvo dos ladrões para furto, mediante explosão, de caixas eletrônicos. O caso mais recente ocorreu na madrugada do último domingo, em Ibiúna, e na semana anterior, o crime da mesma modalidade aconteceu em Mairinque. Conforme o que foi apurado junto à polícia de Ibiúna, o furto ocorreu em torno das 2h30 de sábado para domingo, danificando um caixa eletrônico do Banco Santander, que funciona dentro da Prefeitura. Os ladrões conseguiram levar dinheiro, mas o valor subtraído não teria sido divulgado até ontem para a polícia. Entretanto, apesar de nenhum tiro ter sido disparado pelos criminosos, que seriam em torno de dez e usavam toucas e estavam com armas longas, durante a ação ocorreram dois momentos de apreensão. O primeiro foi vivenciado por um guarda civil municipal, que estava dentro do prédio público e teve tempo de se esconder ao perceber a chegada do bando, e o outro momento até de maior terror, foi quando pessoas que estavam num velório ao lado do Paço, saíram para a rua atraídas pelo barulho da explosão, e se viram reféns da quadrilha. Porém, apesar do medo por parte daquelas pessoas, ninguém ficou ferido. Segundo consta, os assaltantes determinaram a entrada no velório, e fugiram. Não se sabe quantos veículos e de quais modelos foram usados pela quadrilha. Apesar dos danos causados naquela parte da Prefeitura, o atendimento não foi interrompido no início da semana. Outro caso Na madrugada do último dia 5, um grupo de oito criminosos explodiu dois caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal dentro da Prefeitura de Mairinque. Um agente patrimonial, que cuidava da segurança do prédio, foi rendido pelo bando. Não foi divulgado o valor levado, e até agora ninguém foi preso. De acordo com informações da Polícia Militar, os homens chegaram ao local por volta das 2h30 em três veículos e começaram a quebrar os vidros do hall de entrada da Prefeitura, onde ficam os equipamentos. Naquele momento, o segurança chegou ao local e foi abordado, sendo mantido sob ameaça em um canto. O homens portavam armas de cano longo. Foram efetuadas duas explosões, uma em cada caixa, o que causou estilhaços no local, que foi interditado. Os homens liberaram o guarda e fugiram antes da chegada dos policiais. (Adriane Mendes) Fonte: Cruzeiro do Sul

#santander

0 comentário