Governo suspende a venda de 43 planos de saúde de 16 operadoras


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou, nesta sexta-feira (13), a suspensão da venda de 43 planos de saúde de 16 operadoras.

Isso significa que temporariamente eles não poderão ter novos clientes, mas o atendimento aos atuais consumidores continua normal. A medida vale a partir do dia 19 de novembro (quinta-feira).

A empresa que teve a maior quantidade de planos suspensos foi a Unimed Rio (15 no total). A reportagem entrou em contato com a empresa e aguarda um posicionamento.

Segundo a ANS, entre os problemas que levaram às suspensões estão o não cumprimento de prazos máximos de atendimento e a negativa indevida de coberturas.

O objetivo da medida é impedir novas contratações e, ao mesmo tempo, garantir o atendimento aos cerca de 610,8 mil consumidores que já possuem contratos dos planos suspensos.

A lista com todos os planos suspensos pode ser acessada no site da ANS: http://zip.net/bvqM33 (URL encurtada).

38 planos poderão voltar a ser vendidos

Ao mesmo tempo em que determinou a suspensão da venda de alguns planos, a ANS autorizou a retomada, a partir do dia 19, da comercialização de 38 planos de 14 operadoras. A lista completa também pode ser consultada no site da agência: http://zip.net/bvqM33.

Esses planos tinham sido alvo de suspensão anterior, mas, segundo a agência, as operadoras conseguiram comprovar melhoria no atendimento nos últimos três meses.

A ANS vem anunciando proibições de vendas de planos desde o final de 2011. Desde o início das ações, 1.170 planos de 158 operadoras tiveram as vendas suspensas e outros 1.014 planos voltaram ao mercado após comprovar melhorias no atendimento.

Fonte: Uol

#sindnews

0 comentário