Bancários de Jundiaí e prefeitura de Itupeva unem forças para garantir maior segurança bancária no m


A diretoria do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região realizou reunião com o prefeito de Itupeva, Ricardo Bocalon, na quarta-feira (11) para tratar da segurança bancária na cidade após o assalto ocorrido no último dia 6 na agência da Caixa Econômica Federal que deixou um saldo de quatro mortos.

A comitiva sindical, que contou com a presença do presidente Douglas Yamagata e os diretores Silvio Rodrigues Santos e Sergio Hideo Kaneko, solicitou ao prefeito que intervenha, em parceria com o Sindicato, no pedido de maior segurança junto à Polícia Militar e à Secretaria de Segurança Pública. “Os bancários e a sociedade sentem-se fragilizados após o assalto e por isso precisamos de uma atuação mais efetiva da polícia”, afirmou o diretor Kaneko. O presidente Douglas Yamagata ressaltou a importância de ampliar a segurança também por conta do final de ano. “Com Natal e 13º chegando é extremamente necessário que haja um reforço policial em todas as agências.”

O prefeito Ricardo Bocalon disse que a cidade continua tendo baixo contingente policial por ainda ser considerada de pequeno porte. “Já temos mais de 58 mil habitantes, o que exige maior policiamento”. Ele lembrou que a proporção do efetivo das polícias militar e civil é vinculada à quantidade de habitantes e por isso, quanto menor o município, menor o policiamento e maior a atuação da Guarda. “Nossa GM, que hoje conta com um efetivo de 42 homens, tem tido um trabalho árduo que vai muito além da proteção ao patrimônio público”, disse o prefeito, destacando a forte atuação da Guarda durante o assalto.

Ainda segundo Bocalon, Itupeva tem recebido um grande número de turistas por conta dos parques (Hopi Hari e Wet’n Wild), chácaras e do turismo local. “Além disso, fazemos fronteira com nove cidades, o que exige uma segurança muito maior e mais efetiva do que a que temos hoje.”

Projeto de lei

Na oportunidade, o Sindicato solicitou reunião conjunta com o Secretário de Segurança Pública e sugeriu ao prefeito que crie um projeto de lei exigindo que as agências tenham biombos de segurança e que as portas giratórias sejam instaladas antes da sala de autoatendimento. “Vamos também encaminhar ofício conjunto às superintendências e gerências dos bancos solicitando maior apoio da PM, especificamente no caso de Itupeva, que já tem mais de 50 mil habitantes e, sem dúvida, merece maior policiamento”, informou o diretor Silvio.

O prefeito, que se comprometeu a encaminhar os projetos de lei e a agendar a reunião com a Secretaria de Segurança Pública, revelou que Itupeva vai contar com o chamado muro virtual a partir de janeiro do próximo ano. “Teremos câmeras e monitoramento em todas as divisas da cidade.”

Atendimento garantido

Logo após o assalto, o Sindicato esteve na cidade para garantir o atendimento e orientação aos funcionários envolvidos no episódio. Por conta dos explosivos usados na ação, o prédio da Caixa está interditado até que seja reformado e o atendimento acontece no Posto de Atendimento (PAB) da agência no Paço Municipal. Há também a previsão da instalação de uma agência móvel da Caixa no Parque da Cidade, a partir da próxima segunda-feira (16).

“Nós e o Sindicato também garantimos que a população não ficasse sem atendimento, principalmente porque é na Caixa que é realizado o pagamento de muitos benefícios, como Bolsa Família e aposentadoria”, prometeu o prefeito, que também se comprometeu a pedir duas bases comunitárias para a PM como apoio ao PAB e à base móvel da Caixa.

Fonte: Seeb Jundiaí

#caixafederal #2

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo