Greve de médicos peritos do INSS deve causar espera de 90 dias


O segurado que precisa de um auxílio-doença do INSS poderá ter de esperar quase 90 dias. Desde que a greve dos médicos peritos começou, no dia 4 de setembro, 300 mil perícias, de 450 mil agendadas, deixaram de ser feitas, segundo Francisco Cardoso, presidente da ANMP (associação dos médicos peritos).

A Justiça determina que pelo menos 30% dos servidores prestem atendimento. "Estamos fazendo um rodízio para cumprir a decisão", diz.

Se a perícia for desmarcada, é possível remarcá-la na própria agência ou pelo telefone 135. O agendamento para a renovação está funcionando.

Conforme a Previdência, quem tiver direito ao auxílio ganhará atrasados desde o primeiro agendamento.

Os peritos pedem reestruturação da carreira, reajuste salarial de 27%, recomposição do quadro de profissionais, exclusividade da perícia médica para os peritos no INSS e incorporação de 100% da gratificação do salário.

O governo oferece reajuste de 10,8% em duas parcelas.

Fonte: Folha de SP

#sindnews

0 comentário