• Sindicato dos Bancários

Justiça manda Bradesco pagar R$ 5.000 a mulher que sacou dinheiro falso


O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu que o Bradesco terá que pagar R$ 5.000, como indenização por danos morais, a uma mulher que recebeu notas falsas do banco.

A mulher fez um saque em um caixa do Bradesco em Pelotas (RS) e, do total que sacou, R$ 850 eram em notas falsificadas. Ela foi informada de que as cédulas não eram verdadeiras quando tentou fazer um pagamento em uma lotérica, segundo a assessoria de imprensa do tribunal.

O caso, registrado em uma delegacia de polícia, foi parar na Justiça. Em primeiro grau, a ação por danos morais foi considerada improcedente, porque já tinha sido feito um acordo extrajudicial, e o Bradesco tinha restituído o valor das notas falsas.

No entanto, a cliente entrou com recurso. Na nova decisão, a Justiça considerou que a mulher deveria ser indenizada porque correu até risco de ser presa ao portar notas falsas.

A assessoria de imprensa do tribunal informou que não cabe mais recuso para o caso. O Bradesco afirmou que "o assunto está sub júdice e o banco não comenta". Fonte: UOL

Diretoria Executiva da CONTEC

#4 #bradesco

0 comentário