Entidades sindicais se posicionam na luta pelo direito à saúde


segundo dia da Conferência Livre de Saúde dos Trabalhadores, realizada pelo FST e confederações filiadas, em Brasília, foi marcado pelo debate sobre o papel a ser assumido pelo movimento sindical na exigência do direito à saúde. A melhoria da oferta dos serviços de saúde no Brasil, como obrigação do Estado, movimentou os trabalhos desta quinta-feira (19).

Durante todo o dia, no auditório da Confederação dos Trabalhadores na Indústria (CNTI), foram ministradas as seguintes palestras: Direito à saúde com garantia de acesso e atendimento de qualidade; Política de comunicação social para o SUS; Política nacional de segurança e saúde no trabalho; Política de segurança e saúde no trabalho; Política nacional do trabalhador e trabalhadora; Controle social na saúde dos trabalhadores e trabalhadoras e movimento sindical; O movimento sindical e a implantação da política nacional de saúde dos trabalhadores nos municípios.

Foram palestrantes: Ricardo José Macedo de Britto Pereira (Subprocurador Geral do Trabalho); Luiz Gonzaga de Araújo (Conselheiro do Conselho Nacional de Saúde); Dr. Marco Antonio Gomes Perez (Diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional); Dr. Rinaldo Marinho Costa Lima (Diretor do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalho – DSS- Ministério do Trabalho em Emprego); Dr. Jorge Mesquita Huet Machado (Coordenador Geral de Saúde do Trabalhador – Ministério da Saúde); Dr. Geordeci de Souza (Conselheiro do Conselho Nacional de Saúde, Membro da Mesa Diretora e Coordenador da CIST Nacional); Dr. Carlos Roberto Rodrigues (Membro do Conselho Municipal de Saúde e Diretor do Sindicato dos Bancários de Maringá- PR).

Fonte: FST

#sindnews

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo