Sindicatos protestam contra alterações no seguro desemprego e pensão por morte

Representantes de dez sindicatos de Sorocaba ligados à Força Sindical e à União Geral dos Trabalhadores se reuniram hoje pela manhã em frente à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da cidade, em protesto contra as medidas provisórias 664 e 665, anunciadas pelo governo federal em dezembro e que começam vigorar a partir desta segunda (2). O objetivo é que as alterações no seguro-desemprego e na pensão por morte sejam revogadas ou rejeitadas no Congresso. Com as mudanças, os trabalhadores que antes tinham direito ao seguro com seis meses de carteira assinada, agora passam a receber o benefício somente depois de 18 meses de trabalho. No caso da pensão por morte, o cônjuge passa a receber 50% do benefício, valor que antes era de 100%. De acordo com o diretor regional da Força Sindical, Carlos Alberto dos Santos, as propostas tiram direitos históricos dos trabalhadores. "Além disso, também queremos chamar a atenção para antigas reivindicações, como a questão do fator previdenciário e a redução da jornada de trabalho", aponta. O movimento acontece em todo o País, nas sedes do Ministério do Trabalho.

Fonte: Cruzeiro do Sul

#sindnews

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo