• Sindicato dos Bancários

'Ninguém é dono da verdade', diz ministro sobre benefícios trabalhistas


O ministro do Trabalho, Manoel Dias, afirmou nesta quarta-feira (11) que o governo está fazendo cálculos e vai se sentar novamente com centrais sindicais para discutir as mudanças em benefícios trabalhistas e previdenciários feitas por meio de medidas provisórias publicadas no apagar das luzes de 2014.

No entanto, o governo ainda não tomou posição sedeve recuar em algum ponto, afirmou Dias. "Mas o fato de estar dialogando, o fato de ter se reunido tantas vezes com as centrais sindicais e todos os setores... É histórico isso. Ninguém é dono da verdade."

"O que é certo é que a presidenta não vai fazer nada que represente prejuízo para o trabalhador", defendeu o ministro, que disse ser favorável ao diálogo e sugeriu até ter posição contrária à do governo.

"Sou de um partido trabalhistas, tenho minhas razões políticas e ideológicas, mas publicamente eu faço parte de um governo, minha obrigação é defender as posições do governo", afirmou.

NEGOCIAÇÕES

O governo vai se reunir com as centrais sindicais em 25 de fevereiro. Estão na pauta as medidas que alteraram regras de acesso ao seguro-desemprego, abono salarial, auxílio doença, seguro defeso e pensão por morte.

Depois de contestação das centrais sindicais, a disputa do governo para manter essas mudanças, que podem contribuir com uma economia de R$ 18 bilhões este ano, agora está sendo travada no Congresso, onde as medidas serão votadas.

Até a base aliada do governo ameaça fazer resistência a essas medidas.

Fonte: Folha de SP

#sindnews

0 comentário