Nota de repúdio em defesa da transparência financeira


HSBC de Genebra mantem "contas secretas" de aproximadamente 8 mil brasileiros,que totalizam valor superior a US$ 7 bilhões, conforme investigação realizada pelo Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo;

O banco abriu e gerenciou estas contas desde os anos 70 até 2006 (segundo dirigentes do HSBC) sem que as origens dos depósitos fossem identificadas, o que permitiu que narcotraficantes, contrabandistas de armas, governantes e políticos corruptos, empresários e executivos de empresas corruptores, e/ou sonegadores, dentre outros, utilizassem o banco para "lavar dinheiro sujo ou manter um caixa 2";

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) não é contra a manutenção de contas em bancos no exterior, desde que sejam contabilizadas pela Receita Federal, porém, repudia veementemente estas ações "secretas" por parte daqueles brasileiros que enviaram recursos oriundos de operações ilegais e da contravenção. Essas ações ferem a lei, prejudicaram a sociedade e a economia brasileira. Muitos desses depósitos são oriundos da prática de tráfico de entorpecentes ligado a criminalidade; de pagamento de propina a governantes e a dirigentes de empresas estatais corruptos. Direção Nacional da UGT

#hsbc

Seguir:

Endereço

Telefone

(15) 3229.2990

Sugestões, dúvidas ou reclamações?

Preencha o formulário abaixo